De 23 de Fev a 28 de Fev Faltam -366 dias para o Carnaval

Carnavalis

Informação e diversão! Dicas sobre o carnaval de Salvador, festas, além de novidades sobre os artistas.

O Carnaval > História do Abadá

História do Abadá

Durante o Carnaval de Salvador os abadás dos blocos e camarotes se tornou a peça mais cobiçada por desde os cambistas que compram as peças para revendê-las aos foliões apaixonados que pagam as vezes certas fortunas para curtir um dia do bloco ou camarote com seu ídolo.

O abadá é a roupa que os foliões utilizam nos blocos e camarotes durante os 06 dia do Carnaval de Salvador. Ele surgiu em 1993, para substituir as então tradicionais mortálias criadas pelo designer e carnavalesco Pedrinho da Rocha, em conjunto com o músico Durval Lelys, da Banda Asa de Águia, e na época de início do Bloco Carnavalesco Eva.

A novidade era um novo tipo de fantasia para homenagear o Mestre Sena, antigo capoeirista e amigo, o designer que batizou a nova fantasia de abadá, que logo virou sucesso em todo o Brasil e terminou por popularizar essa palavra.

Alguns dicionários, como o Dicionário Contemporâneo da Língua Portuguesa, citam apenas a versão carnavalesca; a Grande Enciclopédia Larousse, no entanto, é mais completa, citando os dois usos da palavra e sua etimologia.

Nos carnavais atuais o abadá já é sucesso entre as pessoas que amam o carnaval e micaretas.

Leia também sobre a história do carnaval de Salvador

História do Abadá do Carnaval de Salvador

Da Mortalha ao Abadá

A Mortalha surgiu no final dos anos 60, uma fantasia inovadora, prática e barata, de início com capuz, cores e símbolos fúnebres, que até a metade dos anos 70 já era o adereço preferido dos pequenos blocos que não tinham dinheiro e patrocínio para fazer roupas mais elaboradas. Alguns até viraram ícones do carnaval, com sua mortalhas disputadas por muitos foliões. Foi o caso do Jacú, Barão, Top 69, nos anos 80 o macacão, etc.

Ao longo do tempo o capuz e símbolos foram trocadas pelo colorido alegre e pelas frases que expressavam as liberdades: sexo, comportamento e drogas. A tradicional mortalha foi sucesso até o inicio dos anos 90, quando finalmente surgiu o famoso e tão conhecido abadá,  que teve sua primeira aparição no bloco Eva.

evolução mortalha e abadá do carnaval de salvador

Curiosidade: Abadá é uma palavra de origem africana, do yorubá, trazida pelos negros malês para a Bahia.
Cuidados: Ao customizar o seu abadá não recorte a área dos patrocinadores nem a logo marca dos blocos ou camarotes.

Confira a história dos artistas do carnaval de Salvador